Resenha - Em Chamas

Contém spoilers! Não leia se você ainda não foi convocado para os Jogos Vorazes

Em Chamas
Autora: Suzanne Collins.
Tradutor: Alexandre D'Elia.
Páginas: 416.
ISBN: 9788579800641
Editora: Rocco.
Leia um trecho: aqui.

Sinopse:

Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem. Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia, Em chamas é o segundo volume da bem-sucedida trilogia iniciada com Jogos vorazes, mais novo fenômeno da literatura jovem dos últimos tempos. Com mais de quatro milhões de exemplares vendidos apenas nos Estados Unidos e por 130 semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times, a trilogia assinada por Suzanne Collins ganhará adaptação para o cinema, com estreia prevista para março de 2012. Katniss e Peeta deveriam estar felizes. Afinal de contas, eles ganharam para si e para suas famílias uma vida de segurança e fartura. Mas há rumores de rebelião entre os distritos, e Katniss e Peeta, para seu horror, são a face da rebelião. A Capital está com raiva. A Capital quer vingança.


Bem, tenho que dizer que eu gostei de Em Chamas, mas Jogos Vorazes é meu livro preferido entre os dois. Acho que em Jogos, Katniss estava mais determinada do que neste segundo livro. Nada que afete a história, pois devemos levar em conta tudo o que ela passou na arena e em como ela imaginava que seria a sua vida após os Jogos.

Em Chamas começa com Katniss de volta ao Distrito 12 após vencer os Jogos Vorazes, programa em que 24 tributos são convocados a batalhar numa arena ao vivo e onde somente um pode sair vivo de lá. Mas na edição em que Katniss participou, dois tributos foram vencedores e isso trouxe um grande problema para Katniss. Sua atitude para salvar Peeta da morte pode ter sido vista como o desespero de uma mulher apaixonada para salvar o homem que amava pelos cidadães de Panem, mas para a Capital isso foi uma afronta.

Uma ameaça faz com Katniss tema pelas pessoas que ama. Nas viagens que os tributos vencedores fazem pelos distritos de Panem, Katniss tem que convencer os cidadães de seu amor por Peeta para evitar que levantes surjam. Isso porque Katniss se tornara um símbolo de esperança para as pessoas, o tordo, após o episódio das amoras ao final dos Jogos.

Nesse ano em especial, acontecerá o Massacre Quartenário, uma edição dos Jogos em que os Idealizadores armam algo especial para a arena. No de 25 anos, o dobro de tributos fora convocado para a arena. E o que acontece nesse novo aniversário é algo surpreendente.

Confesso que fui com mais sede ao pote do que quando fui em Jogos. Esperava um pouco mais, mas creio que não tinha como a Suzanne oferecer outro banquete de sangue e mortes tão fortes quanto no primeiro livro, pois não foi esse o propósito desse livro. Em Chamas é para mostrar as consequências que uma atitude pode causar nas pessoas e como isso pode nos afetar. Mais uma vez, o livro é dividido em três partes: Fagulha, Massacre e O Inimigo.

Achei o final surpreendente. Chegando às últimas páginas do livro, eu não estava vendo como é que a autora ia conseguir dar um final para a história. Imaginei que uma coisa daquelas fosse acontecer, mas não do jeito que aconteceu. E agora estou ansioso pelo desfecho em Mokingjay (Tordo). Não sei se vou me acostumar tão cedo com esse nome se o livro for chamado de Tordo...
 
O Capítulo do Livro © 2014 | Editado por Hugo